segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Resenha: Garotas de vidro - Laurie H. Anderson

Título: Garotas de Vidro
Autora: Laurie Halse Anderson
Editora: Novo Conceito

Lia está doente e sua obsessão pela magreza a deixa cada vez mais confusa entre a realidade e a mentira. Mas ela perde totalmente o controle quando recebe a notícia de que sua melhor amiga, Cassie, morreu sozinha em um quarto de motel. E o pior: Cassie ligou para Lia 33 vezes antes de morrer. O que começou como uma aposta entre duas amigas para ver quem ficaria mais magra tornou-se o maior pesadelo de duas adolescentes reféns de seus próprios corpos. Ao negar seu problema, Lia impõe a si mesma um regime cruel em que contar calorias não é o bastante. Ao omitir seu desespero, apela ao autoflagelo numa tentativa premeditada de aliviar seus tormentos. Seus pais e sua madrasta tentam ajudá-la a qualquer custo, mas nem mesmo sua doce irmã, Emma, consegue fazer com que Lia pare de se destruir. Agora, Lia precisa encontrar um modo de lidar com todos os seus fantasmas, e a morte de Cassie é um deles. Garotas de Vidro é uma história intoxicante sobre a autorrepugnância e a busca pela identidade. Neste livro, Laure Halse anderson aborda de modo realista a dolorosa condição de jovens que sofrem de transtornos alimentares e sua complicada relação com o espelho e consigo mesmos. 

Garotas de vidro é um livro que aborda um tema diferente: distúrbios alimentares. Lia está passando por vários conflitos internos desde a morte de sua melhor amiga. Ela está com anorexia e sua pior inimiga é a comida. Isso mesmo, ela praticamente passa fome, vivendo a base de barras de cereais ou comidas com poucas calorias. No entanto, ela esconde sua doença das outras pessoas, vivendo sem que seus pais percebam que sua doença está se agravando cada vez mais.  Seus pais pensam que ela já está curada, visto que ela passou um longo tempo internada e saiu de lá "recuperada". Ela engana seus pais facilmente, deixando eles no escuro em relação ao seu atual estado. O livro mostra uma realidade bem triste atualmente; pais que não sabem dos problemas que os filhos estão enfrentando até algo pior acontecer à eles. Além da realidade das Garotas de Vidro; garotas obcecadas pela boa forma e que fazem de tudo para consegui-la.

Cassie e Lia passam pelo mesmo problema: a luta contra o espelho. Porém, enquanto Lia sofre de Anorexia, não comendo quase nada, Cassie tem Bulimia, vomitando tudo que come. O livro começa com a notícia da morte de Cassie, sua (ex) melhor amiga, que foi encontrada em um quarto de motel sozinha. A garota ligou 33 vezes para Lia antes de morrer, e ela não atendeu nenhuma. Lia fica com aquilo por muito tempo na cabeça, o por quê da amiga ter ligado tantas vezes para ela minutos antes de sua morte, se sentindo culpada, visto que ela poderia ter evitado a morte. Lia passa ter alucinações com Cassie, ficando em um estado de pertubação mental onde muitas vezes não consegue diferenciar a fantasia da realidade. A morte de Cassie, faz com que a doença dela se agrave, pois além de não está mais comendo, ela passa até a se cortar. A história alterna entre o passado e o presente, onde vamos descobrindo coisas sobre o passada de Lia e Cassie e de como os distúrbios alimentares começou entre as duas amigas.

Cassie volta dos mortos para perturbar Lia, trazendo com ela mensagens de morte e culpa. Ela culpa Lia por sua morte e quer levar a garota para o mundo dos mortos junto com ela, pois lia é uma Garota Gelada; está provocando sua própria morte na sua tentativa de ficar cada vez mais magra e por isso não merece viver. 

Garotos de vidro é um livro fascinante, que aborta um tema pesado de uma forma realista e direta. É também um livro forte e em certos pontos dá muita agonia, pois você se envolve com os personagens e se coloca no lugar deles, o que não é muito bom de imaginar. A história apesar de difícil, é o que torna o livro tão bom e cativante, você passa a ver a personagem principal como uma irmã ou familiar que está passando por dificuldades, você sente vontade de cuidar dela e vê-la logo bem. Nós vemos o lado de quem está passando por esse doença, entendendo os motivos e o pensamentos dos adolescentes com esse problema, assim como o lado de quem convive com o problema, no caso, a família de Lia, assim como o o papel da família na recuperação da doença. A narrativa da Laurie Halse Anderson é linda, pois mesmo tratando um tema tão delicado ela narra a história com uma forte carga poética, o que torna tudo mais interessante. 

Ps: não leia o livro se estiver com fome, você não vai gostar da sensação HAHAH.

Classificação:
Cinco estrelas, é claro. Garotas de vidro é uma leitura obrigatória a todos. Recomendo demais!

Quotes favoritos:
“Olhe num espelho e veja um fantasma. Escute cada batida do seu coração gritar que tudo absolutamente tudo está errado com você.”

"Quando você está viva, as pessoas podem te machucar. É mais fácil engatinhar até uma jaula de ossos, ou uma montanha de neve e confusão. É mais fácil trancar todo mundo para fora.
Mas é mentira."

“O que eu quero?
A resposta para essa pergunta não existe.”

"Estou entrelaçando os fios de seda da minha história, tecendo o tecido do meu mundo. A pequena duende dançarina virou uma boneca de madeira cujas cordinhas eram controladas por pessoas que não estavam prestando atenção. Eu girei até ficar sem controle. Comer era difícil. Respirar era difícil. Viver era o mais difícil."

"Não existe cura mágica, nem como fazer tudo desaparecer para sempre. Existem apenas pequenos passos adiante; um dia mais fácil, uma risada inesperada, um espelho que não importa mais."

E vocês já leram Garotas de Vidro? O que acharam? Estão curiosos para ler?
Não deixem de comentar abaixo! Um forte abraço.

3 comentários:

  1. ainda não li o livro, mas gostei do tema principalmente por que até hoje muitas meninas morrem por conta da anorexia
    http://blogradioactive.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá Felipe!
    Esse livro me decepcionou um pouco! Sempre ouvi falar muito bem dele e criei muitas expectativas que não foram correspondidas :(
    Não que eu tenha achado o livro ruim, mas achei que ele seria mil vezes melhor do que foi!

    Beijos
    Débora - Clube das 6

    ResponderExcluir
  3. Me arrepiei com a sua resenha hahaha Eu já li esse livro e fiquei um bom tempo sem tirar ele dá cabeça, era simplesmente impossível! A escritora tratou o tema magnificamente bem e me senti igual você, queria mais do que tudo ajudar Lia, as vezes eu ficava com muita raiva e queria entrar no livro e enfiar comida goela a baixo hahaha Algumas partes eu achei bem assustadoras, os pensamentos dela me assustavam, eu ficava pensando como é possível alguém chegar no ponto que ela chegou?! Mas, hoje em dia é muito fácil :( Acho que esse é aquele livro que TODO MUNDO deveria ler, igual Os 13 Porquês.
    Beijos :D

    ResponderExcluir

Perfil


Felipe Mateus
Um devorador de livros. Viciado em young adult, sick-lit, distopia, fantasia, thriller e dentre outros gêneros que não sabe nem como classifica... O blog é uma forma que encontrou para expressar seu amor pela literatura.Mais?

Pesquise

Fanpage

Seguidores

Link me