domingo, 22 de dezembro de 2013

Resenha: Postais do Coração - Ella Griffin

Título: Postais do Coração
Autora: Ella Griffin
Editora: Novo Conceito

Contando a história de quatro amigos, Postais do Coração trata de amor, família, morte, luxúria, fama, pilotos de balões e hamsters perdidos. Mas, acima de tudo, é sobre o amor. Encontrá-lo, perdê-lo e descobrir como mantê-lo.
A vida está sendo generosa com Saffy. Ela tem um emprego brilhante, uma lindíssima cobertura em Dublin e, depois de seis anos, parece que seu namorado, Greg, finalmente pedirá sua mão em casamento. Greg é bem-sucedido também. Acabou de ser eleito o nono homem mais sexy da Irlanda e está prestes a estourar em Hollywood.. Conor acorda toda manhã com Jess, a mulher mais linda do planeta, mas, mesmo após sete anos juntos e dois filhos, ela não quer casar com ele. Conor passa seus dias ensinando a adolescentes terríveis e passa suas noites escrevendo o livro que espera que seja uma chance de mudar tudo, inclusive a opinião de Jess.  No entanto, está difícil alcançar o final feliz. Todos guardam segredos e terão de enfrentar algumas perguntas difíceis e respostas ainda mais difíceis antes de serem honestos com qualquer pessoa. Até consigo mesmos...

Primeiramente, tenho que falar que sou apaixonado pela capa desse livro. Comprei justamente por causa dela, mas não dei muito valor para o livro, li sem esperar nada e me surpreendi completamente, pois o livro é muito bom. Para quem não sabe, o livro é um Chick-lit, primeiro livro do gênero que eu li, talvez por isso, tenha gostado tanto. É um livre leve e engraçado, mas também com bastante drama em certas partes. A história é focada em dois casais: Saffy e Greg e Jess e Connor, e aborda temas como trabalho, namoro e  relações familiares. O começo do livro é lento e introdutório, as coisas vão melhorando com o passar das páginas. O livro foi bem diferente do que eu imaginava, fugindo do óbvio e surpreendendo.


Saffy trabalha em uma agência de publicidade e é bem sucedida financeiramente, ela namora com Greg (que por sinal é um ator famoso) a um longo tempo e está esperando um pedido de casamento. Além disso, ela sofre com a ausência de seu pai, que supostamente lhe abandonou quando criança. Porém, Saffy sempre teve vontade de conhecê-lo e sempre sentiu falta de uma figura paterna. Sua mãe, Jill, a criou sozinha e nunca lhe deu muita atenção, já que a única coisa com o que se importa são os casos que tem. A relação das duas é bem complicada e, foi a parte que eu mais gostei no livro. 
Greg é o clássico Dexter (do livro um Um Dia);  famoso, rico, se importa mais com a aparência do que qualquer coisa e não liga muito para as outras pessoas. Greg é um personagem egoísta e insuportável, eu detestei ele. 

Já Connor e Jess estão juntos a vários anos e têm dois filhos gêmeos. Porém, mesmo estando apaixonados, Jess não quer se casar com ele, pois é contra casamentos. Jess as vezes é uma megera, mas mesmo assim, gostei muito dela, assim como de Connor. Ele é um pai dedicado e que se desdobra para sustentar a família, ensinando a uns diabinhos na escola. Seu sonho é ser escritor e melhorar de vida. Nas horas vagas ele começa a escrer seu primeiro romance, que espera que seja publicado. Porém, quanto mais ele se dedica a seu livro, mas se distancia de Jess e a relação entre eles fica mais instável. 

Temos o clássico casal rico e pobre, que por algum motivo se tornaram amigos. A história também acompanha a vida profissional dos personagens, dando destaque a acontecimentos cotidianos e evolução dos mesmos.  O livro, como em todo chick-lit (acredito) é cheio de situações engraçadas, máus entendidos e enroscadas. Ótimo para descontrair, porém, também para emocionar. Pois o livro tem várias cenas tocantes.

A narrativa do livro é leve, e todos os personagens são muito bens escritos. Pois, até os secundários e que aparecem pouco, conseguem nos conquistar e nos envolver. Nós acompanhamos a evolução deles e, junto com eles aprendemos algumas coisas, que muitas vezes estão presentes em nossas vidas. O final do livro foi como eu queria, o que me agradou bastante, pois tinha medo que a autora seguisse por outro caminho que ela estava indicando seguir.

Porém, o livro tem um probleminha. Ele pecou pelo excesso, pois Ella Griffin criou várias histórias paralelas e em algumas vezes enrolou demais, jogando coisas desnecessárias na trama só para dar volume. Como o livro é um pouco grande, isso se torna um pouco cansativo. Acredito que se ela resumisse algumas coisas, sendo mais objetiva e parando de dar voltas para que algo acontecesse, o livro seria muito, muito melhor.

Classificação:
Quatro estrelas. Indico para quem gosta de um livro para se divertir e emocionar e para quem gosta de dramas familiares. Porém, não indico para aqueles que querem um livro impactante, cheio de ação e reviravoltas.

Quotes favoritos:
"As pessoas dizem que você não pode sentir falta do que nunca foi seu, mas elas estão erradas."

"Mas não importa o quanto fizesse, sua vida sempre seria definida por todos os "se".

"Não soa muito bem no papel, mas tudo o que posso dizer é que sempre existe uma pessoa feita para você e se você encontrar essa pessoa não pode lutar contra isso"

"Você é a primeira coisa em que penso pela manhã e a última coisa em que penso quando vou dormir."

12 comentários:

  1. Eu sempre tive vontade de ler alguma coisa da autora e achei sua resenha super bacana, acho que realmente deve dar uma chance.
    Seguindo e adorando o blog, beijos!
    Se puder dar uma olhadinha no meu blog e dizer o que acha eu ficaria imensamente feliz: http://feitadepalavras.blogspot.com.br/ =]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Willma, dê uma chance para o livro, você vai gostar mesmo :)
      Muito obrigado, fico feliz que tenha gostado.
      Eu fui conferir seu blog e amei demais, você acabou de ganhar um seguidor fiel! haha
      Beijos <3

      Excluir
  2. O livro parece realmente bom e emocionante. Adoro livro de romance, por mais que os de aventura, ficção e magia são os tipos que eu mais gosto de ler.
    Boa-sorte com o blog!
    Beijos
    eujaliesselivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os de fantasia e aventura são meus favoritos também Gabi, mas sou louco por um romance. Porém, esse livro não é tão romance assim, claro que tem, mas o foco dele é o humor e dramas familiares. Recomendo bastante!
      Beijos

      Excluir
  3. Sou suspeito porque amo de paixão mesmo livros de romance seja ele qual for, e essa dica e a resenha me mostraram mais um livro que vou ter por obrigação de ler....

    www.saotantas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos dois loucos por romance haha. Que bom que a resenha lhe animou para ler o livro, acho que você vai gostar!

      Excluir
  4. Eu comecei esse livro, mas achei chato e não consegui continuar..
    Mas pela sua resenha parece que ele melhora depois, então vou tentar dar mais uma chance ao livro..
    Adorei o blog, ja estou seguindo!

    depoisdeumlivro.blogspot.com
    espero sua vista (:

    beeijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juliana, como eu disse, o livro é chato no começo mesmo. Mas persista, pois ele melhora bastante depois mesmo.
      Muito obrigado,e pode deixar que já tou indo visitar!
      Beijos

      Excluir
  5. percebi esse excesso já na resenha, muita história e o risco de ser perde e ficar confuso ao ler é meio complicado.
    Mas se mesmo asism você gostou é por que vale a pena ler :D
    http://blogradioactive.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Felipe!
    Tenho que te confessar uma coisa: tenho problemas com livros da NC. Eles, em sua maioria, são bem medianos e com histórias que deixam a desejar. Tenho percebido que a editora sempre compra títulos deste tipo, com raras excessões. Não tenho vontade de ler o livro, acho que autora que dá voltas em livros é o cúmulo, enrola o leitor e me deixa zangada. Realmente não aguento! Adorei sua resenha, muito boa =3!
    Beijos.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Não gostei. Li no sacrifício só pra saber se ia acontecer alguma coisa! Incrível que a história é até boa, mas tem muitas voltas, muita enrolação, muita informação desnecessária e até umas cenas absurdas.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Perfil


Felipe Mateus
Um devorador de livros. Viciado em young adult, sick-lit, distopia, fantasia, thriller e dentre outros gêneros que não sabe nem como classifica... O blog é uma forma que encontrou para expressar seu amor pela literatura.Mais?

Pesquise

Fanpage

Seguidores